Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/18962

TitleEstudo da actividade antimicrobiana e antitumoral do própolis português
Author(s)Valença, Isabel
Advisor(s)Baltazar, Fátima
Almeida Aguiar, Cristina
Issue date2011
Abstract(s)O própolis é uma resina coletada pelas abelhas de brotos e exsudatos de plantas, que é transformada pela atividade das enzimas das abelhas. O própolis tem demostrado diversas atividades biológicas e farmacêuticas, como antimicrobiana, anti-inflamatória, antioxidante, imunomoduladora e antitumoral, entre outras. Devido a esta vasta gama de atividades, esta resina pode tornarse uma fonte alternativa e económica de compostos bioativos naturais. Os objetivos deste trabalho foram avaliar a atividade antimicrobiana e antitumoral de duas amostras do própolis português (Pereiro e Angra do Heroísmo), em diferentes leveduras e bactérias, assim como em diversos modelos celulares tumorais, incluindo cólon, mama, cérebro e próstata. Para estudar a atividade antimicrobiana, foi avaliada a viabilidade celular e para a atividade antitumoral foi avaliada a viabilidade, proliferação, metabolismo e morte celular. No geral, os dados mostraram que o crescimento de todas as estirpes de leveduras e bactérias foi inibido pelo própolis de Pereiro. Relativamente à atividade antitumoral, verificou-se que tanto o própolis de Pereiro como o de Angra do Heroísmo exibiram um efeito citotóxico nas células tumorais, dependente da dose e do tempo. Esta citotoxicidade envolveu uma diminuição da proliferação celular, um aumento da morte celular e um distúrbio no metabolismo celular, avaliado pela diminuição do consumo de glucose e produção de lactato nas diferentes linhas celulares tumorais testadas. Em conclusão, estas descobertas apoiam o própolis português como um agente terapêutico promissor no tratamento de diversas infeções e tumores.
Propolis is a resinous compound collected by bees from bud and exudates of plants, and further processed through the activity of bee enzymes. Propolis has shown to possess many biological and pharmacological properties: antimicrobial, anti-inflammatory, antioxidant, immunostimulant, antitumour, among others. Due to this vast range of properties, this resin can become an alternative, economic and safe source of natural bioactive compounds. The aims of this work were to evaluate the antimicrobial and antitumour activity of two Portuguese propolis samples (Pereiro and Angra do Heroísmo), on several yeasts and bacteria strains as well as on several tumour cell models, including colon, breast, brain and prostate. To study the antimicrobial activity cell viability was evaluated and for antitumour activity, cell viability, cell proliferation, cell metabolism and cell death were assessed. In the whole, data showed that the growth of all yeasts and bacteria stains was inhibited by Pereiro propolis. Data also showed that Pereiro and Angra do Heroísmo propolis exhibited cytotoxic effect on tumor cells, in a dose- and timedependent way. This cytotoxicity involves a decrease in cell proliferation, an increase in cell death and disturbance in tumor cell metabolism, by decreasing glucose consumption and lactate production in the different cell lines tested. In conclusion, these findings support Portuguese propolis as a promising therapeutic agent in the treatment of several infections and tumours.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado em Genética Molecular
URIhttps://hdl.handle.net/1822/18962
AccessRestricted access (UMinho)
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado
DBio - Dissertações de Mestrado/Master Theses

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Isabel Cristina Pinto Valença.pdf
  Restricted access
1,11 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID