Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/47623

TitleMonitorização de campo de águas subterrâneas
Author(s)Pereira, Paula
Cunha, Marta
Pinto, Cláudia
Alves, C.
Ribeiro, Vítor
Issue date2016
PublisherUniversidade do Minho
CitationPEREIRA, P., CUNHA, M., PINTO, C., ALVES, C., RIBEIRO, V. (2016). Monitorização de campo de águas subterrâneas. Atas V Encontro em Técnicas de Caracterização e Análise Química, Braga, Universidade do Minho, 2016, p. 61
Abstract(s)Existem vários exemplos nos estudos geológicos de caraterísticas físicas que são utilizadas para investigar modificações químicas, como seja a massa volúmica (que em séries isomórficas pode mostrar relações aproximadamente lineares com a variação entre dois termos químicos extremos) e a radiação gama que reflete as variações das atividades específicas de radioisótopos. No estudo das águas subterrâneas, vários parâmetros que podem ser designados como globais [1] podem ser medidos no campo para o controle de variações que refletem mudanças químicas (nomeadamente por efeitos de poluição) mas tendo em consideração as limitações dos mesmos (nomeadamente que várias substâncias químicas que podem provocar a mesma variação das propriedades físicas). Destacamos (por terem sido o objeto de medição) o pH, o Eh (relacionado com reações oxidação-redução) e a condutividade elétrica (está última está relacionada com a presença de iões). Apesar das limitações já referidas, estas medições são inestimáveis pela sua celeridade (podem, inclusivamente, ser todas medidas por um único equipamento em questão de minutos) e por poderem ser realizadas no campo, fator crítico para qualquer estudo de objetos geológicos. A simplicidade e celeridade destas medições permitem a sua utilização para uma monitorização de elevada frequência, permitindo definir tendências e servir como critérios de ação para a realização de análises de laboratório mais completa (sem dispensar outros critérios de amostragem, nomeadamente em termos de periocidade). Estas informações podem ser integradas em ambiente SIG para avaliações regionais e para investigar tendências espaciotemporais. Neste estudo comparam-se medições de pH, Eh e condutividade elétrica realizadas num intervalo de tempo semelhante em três poços e quatro nascentes situadas em três concelhos do distrito de Braga (Amares, Guimarães e Vieira do Minho). Estas medições foram acompanhadas, para efeitos de discussão e pela sua relação com os fatores que afetam o quimismo das águas, de medições de temperatura e (no caso das nascentes) de estimativas do caudal. As medições realizadas permitem a comparação entre parâmetros e entre locais, investigando correlações (coeficientes de Pearson e Spearman), assim como análise multivariada de tipo grupal (tendo em consideração que os parâmetros apresentam diferentes escalas de medição, foram utilizadas os valores normalizados para média igual a zero e desvio-padrão igual a um)
TypeAbstract
URIhttps://hdl.handle.net/1822/47623
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:Lab2PT - Comunicações
Lab2PT - Comunicações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
repo Pereira EtAl2016 IV ETCAQ_R.pdf11,35 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID