Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/58164

TitleCompetência para a ação de alunos/as na prevenção da violência no namoro
Author(s)Gonçalves, Ana
Vilaça, Teresa
KeywordsProjeto educativo
Violência no namoro
Alunos/as
Competência para a ação
Portugal
Issue date2017
CitationGonçalves, A. & Vilaça, T. (2017). Competência para a ação de alunos/as na prevenção da violência no namoro. In I. Chagas, A. Maia, C. Rossi, F. Teixeira, P. Ribeiro, S. Melo, T. Vilaça, C. Faria, D. Mourato, L. Kornatzki, & S. Freire. (Org.), Sexualidade educação sexual. Direitos, políticas, investigação e práticas (pp. 181-189). Lisboa: Instituto de Educação da Universidade de Lisboa.
Abstract(s)Os relacionamentos de namoro começam geralmente no início da adolescência no grupo de pares, normalmente entre os 13 e 15 anos, tendo os estudos vindo a mostrar que existe violência no namoro nesta faixa etária. Face a esta situação problemática, realizou-se um estudo numa escola Básica e Secundária com 2º e 3º ciclos de Braga, com quatro turmas de alunos/as do 9º ano de escolaridade (N= 80), para analisar como evolui a competência dos/as alunos/as para agir na prevenção da violência no namoro durante o desenvolvimento do projeto educativo orientado para a ação, designado “Agir Para Prevenir: Diz Não à Violência no Namoro”. Os dados recolhidos por observação participante, análise dos documentos produzidos pelos/as alunos/as durante o projeto educativo e uma entrevista de grupo focal, realizada no final do projeto, foram triangulados. Ao longo do projeto verificou-se que a maior parte dos/as alunos/as melhorou o seu conhecimento sobre os tipos de violência no namoro e as suas consequências e causas; foi capaz de planificar, implementar e avaliar uma estratégia de prevenção da violência no namoro na escola e aumentou o seu grau participação e envolvimento ao longo do projeto, principalmente na fase de desenvolvimento da ação. Estes resultados mostram como é importante desenvolver nas escolas no futuro projetos de intervenção psicossocial que capacitem os alunos para desenvolver projetos orientados para a ação como parte do seu processo de aprendizagem.
Dating relationships usually begin in early adolescence within the peer group, commonly between the age of 13 and 15. Studies have been showing that there is violence in dating at this age. Given this problematic situation, a study in a Preparatory School of Braga, with four classes of students from the 9th grade (N = 80) was carried out, to analyze how students’ competence evolves to act in the prevention of dating violence, during the development of the action oriented project entitled "Take Action to Prevent: Say No to Dating Violence". The data collected by participant observation, analysis of documents produced by students during educational project and a focus group interview, conducted at the end of the project, were triangulated. Throughout the project it was found that most students improved their knowledge about the types of dating violence and its causes and consequences; they were able to plan, implement and evaluate a strategy for the prevention of dating violence at school and increased their level of participation and involvement throughout the project, especially in the action phase. These results show how important is to carry out at schools psychosocial intervention projects that enable students to develop action-oriented projects as part of their learning process.
TypeBook part
URIhttps://hdl.handle.net/1822/58164
e-ISBN978-989-8753-41-0
AccessOpen access
Appears in Collections:CIEC - Livros e Capítulos de Livros

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Goncalves e Vilaca.pdf103,01 MBAdobe PDFView/Open

This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID