Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/64898

TitleAvaliação de projetos de microgeração fotovoltaica na região Sudeste do Brasil
Author(s)Rocha, Bruna Cezário
Advisor(s)Ferreira, Paula Varandas
Dias, Daniel Henrique Nogueira
KeywordsEnergia solar
Microgeração fotovoltaica
Viabilidade econômica
Barreiras
Imposto sobre circulação de mercadorias e serviços (ICMS)
Solar energy
Photovoltaic microgeneration
Economic viability
Barriers
Integrated goods and service tax (ICMS)
Issue date2017
Abstract(s)A energia solar fotovoltaica tem aumentado a sua participação na matriz energética mundial ao longo dos últimos anos e as perspectivas são que esta tendência continue acontecendo. Este crescimento pode ser explicado pelo aumento da preocupação dos países em diminuir a emissão dos gases do efeito estufa, pelos incentivos realizados pelos governos para a promoção desta fonte, pela constante queda dos custos iniciais dos sistemas fotovoltaicos (SFV) e aumento das tarifas de energia. O Brasil, além de possuir altos índices de irradiação solar e seguir a tendência de queda nos custos iniciais dos SFV, tem vivenciado uma alta nas tarifas de energia, que tornam os investimentos em microgeração fotovoltaica ainda mais atraentes. Entretanto, o número de instalações de painéis fotovoltaicos nos telhados das residências ainda não é expressivo. O presente trabalho busca analisar a viabilidade econômica da microgeração fotovoltaica para o Brasil com enfoque na região Sudeste, por ser a que apresenta maior concentração de renda do país e possui o maior número de instalações. Pretende-se ainda verificar as possíveis barreiras para a inserção desta tecnologia na matriz energética brasileira. Para isso, foi realizado um estudo de múltiplos casos, através de fluxos de caixa e uma análise quantitativa com indicadores financeiros. Foi verificado que todos as 9 cidades analisadas possuem viabilidade econômica, mas somente as cidades de Minas Gerais possuem paridade tarifaria. Esta viabilidade também foi confirmada pela Simulação de Monte Carlo realizada e apenas a cidade de São Paulo possui uma baixa probabilidade de obter o indicador do VAL (valor atual líquido) negativo. Também foi realizada uma análise de sensibilidade para verificar o impacto do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) cobrado sobre a energia exportada à rede. Os resultados permitem concluir que a região Sudeste do país possui capacidade de exploração e crescimento para a microgeração fotovoltaica. Entretanto, além do Brasil apresentar as barreiras à inserção desta tecnologia também encontradas em outros países, tais como: custos da energia, falta de financiamento e falta de políticas energéticas, o país ainda apresenta a barreira da tributação do ICMS sobre a energia injetada na rede elétrica, que dificulta a inserção da microgeração fotovoltaica em residências.
Photovoltaic solar energy has increased its participation in the world’s energy matrix over the last years and the predictions are that this trend will continue. This growth can be largely explained by the concerns of countries to decrease the emissions of greenhouse gases. It is also encouraged by the governmental incentives along with the continuous cost reduction of Photovoltaic Systems (PV) and the rise of energy costs. Besides holding high solar irradiation indexes, the decreasing trend of the initial costs of PV is also evident in Brazil. The country has been experiencing high rates in energy costs, which makes the investment in photovoltaic microgeneration even more attractive. However, the number of photovoltaic panels being installed on the roofs of houses is still not significant. The present work seeks to analyze the economic viability of photovoltaic microgeneration in Brazil, with particular focus on the Southeast region, given the high income values of the region along with the highest number of units already operating. The research aims also to analyze possible barriers to the inclusion of this technology in the Brazilian energy matrix. A multiple case study was proposed through cash flow and quantitative analysis with financial indicators. The results indicated that all nine analyzed cities present economic viability, but only the cities located in Minas Gerais achieve tariff parity. This viability was also confirmed by the Monte Carlo Simulation, for which only the city of São Paulo presented a low probability of obtaining a negative NPV (Net Present Value). A sensibility analysis was also conducted to verify the impact of the Integrated Goods and Service Tax (“ICMS”) levied on energy exported. The results allow to conclude that the Southeast region of Brazil present the required conditions for the exploitation and growth of photovoltaic microgeneration facilities. However, the country still presents obstacles for the inclusion of this technology. In addition to those barriers found in other countries, such as energy costs, lack of funds and of energy policies, Brazil still applies “ICMS” on the injected energy in the electric network which hinders the economic viability of photovoltaic microgeneration, especially on houses’ rooftops.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado em Gestão de Projetos de Engenharia
URIhttps://hdl.handle.net/1822/64898
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado
CEC-GTC - Dissertações de Mestrado
DPS - Dissertações de Mestrado
DSI - Engenharia da Programação e dos Sistemas Informáticos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação_29057_Bruna+Rocha.pdf2,63 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID