Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/64923

TitleMapeamento dos quintais marítimos na Póvoa de Varzim
Author(s)Fernandes, José Pedro
Advisor(s)Juan, Marta Labastida
Issue date2019
Abstract(s)No contexto português do planeamento do espaço marítimo e o seu recente processo de territorialização, foi evidenciado um sistema de "quintais marítimos" relacionados com a atividade piscatória no litoral norte de Portugal. Atualmente, não existem mapas de localização, identificação ou dimensão Assim estes, "quintais marítimos" foram configurados para melhorar a produtividade da pesca polivalente, tornando-se espaços importantes para a sustentabilidade dos recursos naturais devido à sua alta concentração em biomassa e diversidade de ecossistemas. Este trabalho tem como objetivo mapear os "quintais marítimos" e entender a sua morfologia e dinâmica Os tópicos abordados passam pela biologia, economia, etnografia e oceanografia e para finalizar na arquitetura, que permitirá medir e desenhar esses espaços subaquáticos e explicar a sua relação com a costa / território, incluindo a toponímia e sua referência de patrimonial transmitida entre pescadores Desta forma a instigação baseia-se na recolha de informações através de entrevistas, fotos, documentação escrita e gráfica do presente (2019) e passado da atividade piscatória. Assim, a abordagem empírica, in situ, será complementada pelas referências escritas existentes dos "quintais marítimos" e das tradições desta atividade O resultado será uma primeira cartografia - ou mapa - que representa a localização, dimensões e características morfológicas dos "quintais marítimos", relacionando o espaço à toponímia usada pelos pescadores Através de desenhos e esquemas Interpretativos, a cartografia/mapa representara o cruzamento das informações espaciais com os diferentes métodos e elementos utilizados pelos pescadores. De salientar, igualmente que este mapeamento se limita a um caso de estudo: Póvoa de Varzim. Uma cidade costeira com uma longa tradição soa atividade de piscatória, dentro da Zona Económica Exclusiva (Z.E.E.) território português na subárea do Continente, onde está concentrado o maior número destes "quintais marítimos". Em suma, nos últimos 60 anos, a pesca mudou os seus processos devido à introdução de novas tecnologias digitais, como o GPS. No entanto, os "quintais marítimos" foram criados pela sabedoria adquirida pela experiência empírica e partilhados, em segredo, de geração em geração entre os pescadores, garantindo a sua manutenção como uma das principais fontes económicas da região Assim, a imposição da tecnologia, o numero de pescadores foi reduzido e os "quintais marítimos" banalizados e disputados por diferentes frotas. Neste sentido o significado cultural da toponímia dos "mares" tem vindo a desaparecer. Surgindo a necessidade de mapear os "quintais marítimos" para tornar visível o património cultural baseado numa relação direta e transversal entre o oceano e a costa - mar e terra - tomando-se numa nova ferramenta de informação e produção para o planeamento espacial marítimo nacional (território).
In the Portuguese context of maritime space planning and its recent process of territorialization, there is evidence of a system of "maritime backyards" related to fishing activity in the north coast with no map that record them. In fact, there are no maps of their location, identification, or size. These "maritime backyards" were configured to improve multi-purpose fishing productivity, becoming important spaces for the sustainability of natural resources due to their high concentration in biomass and ecosystem diversity. This work aims to map the "maritime backyards" and understand their morphology and their dynamics. The topics covered jump from biology, economics, ethnography, and oceanography, to architecture, by measuring and drawing these underwater spaces and decoding their relationship to the coast/territory including toponymy and their heritage references transmitted among fishermen. The research is based on gathering information through interviews, photos, written and graphic documentation from the, present (2019) and past fishing activity. This empirical approach, in situ, will be complemented by existing written references of the "maritime backyards" and fishing activity traditions The result will be a first cartography - or map that represents the location, dimensions and morphological characteristics of the "maritime backyards" by relating their space to the toponymy used by fishermen. Through interpretative drawings and schemes, the cartography will also cross-reference the spatial information with the different fishing methods and elements used. These mapping will be restricted to one case study: Póvoa de Varzim. A coastal city with a long traditional fishing activity and, within the Exclusive Economic Zone (E.E.Z.) Portuguese territory in the sub-area of the Continent, where is concentrated the largest number of "maritime backyards”. Over the last 60 years, fishing has changed its procedures because of the introduction of new electronic technologies such as GPS. However, the "maritime backyards" were created by the wisdom gained by experience and shared, secretly, from generation to generation among fishermen, ensuring their maintenance and one of the region's main economic sources. After the imposition of technology, the number of fishermen was reduced and the "maritime backyards" banalized and disputed by different fleets Nevertheless, the cultural significance of the toponymy of the "seas" is being lost. Mapping "maritime backyards" is required to make visible a broad cultural heritage based on a direct and transversal relationship between the ocean and the coast - sea and land - becoming a new information and production tool for the national maritime spatial planning (territory).
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado integrado em Arquitetura (área de especialização em Cidade e Território)
URIhttps://hdl.handle.net/1822/64923
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado
EAAD - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese José Pedro Fernandes.pdf223,62 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID