Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/71562

Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorFerreira, Francisco Manuel Gomes Costapor
dc.date.accessioned2021-04-12T15:18:36Z-
dc.date.available2021-04-12T15:18:36Z-
dc.date.issued2020-11-17-
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1822/71562-
dc.description.abstract[Extrato] Nós, que já temos uma sensação corpórea como a de um andróide, não voltaremos mais ao mundo real. Qualquer que seja o nosso entusiasmo nostálgico por um retorno ao passado, a casa que sobrevive na nossa memória não é mais que uma imagem ilusória, como aquela que flutua no mar no filme Solaris de Tarkovski, ou como a casa fantasma que flutua na catedral em ruínas. Para curar o corpo, caído num autismo esquizofrénico, não é necessário que retiremos a parede que separa o interior do exterior? Faz falta criar uma corrente de ar entre o espaço real e o fictício.[...]por
dc.language.isoporpor
dc.rightsopenAccesspor
dc.titleUm desenho que pede um corpo andróidepor
dc.typeoralPresentationpor
dc.peerreviewednopor
oaire.citationConferenceDate17 Nov. 2020por
sdum.event.titleColóquio Desenhar à Distância: Sete Percursospor
sdum.event.typecolloquiumpor
oaire.citationConferencePlaceCoimbra, Portugalpor
dc.subject.fosHumanidades::Artespor
oaire.versionSMURpor
Appears in Collections:EAAD - Comunicações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Um desenho que pede um corpo androide_final.pdf155,46 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID