Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/72842

TitleElasticidade relativista
Author(s)Ramos, M. P. Machado
Issue date2018
PublisherEditora da Universidade do Porto
Abstract(s)[Excerto] A teoria clássica Newtoniana da elasticidade, que estuda a deformação de corpos sólidos quando estes sofrem a Acão de forcas, foi estabelecida no seculo XVII. Contudo, o desenvolvimento de uma teoria da elasticidade no contexto da Relatividade Geral foi feito muito mais tarde. Em meados do seculo XX, no contexto do detetor de Weber (1) para a deteção de ondas gravitacionais, foi necessário explicar como e que estas ondas interagiam com sólidos elásticos. O físico, Joseph Weber, da Universidade de Maryland, explicou esta interação, usando uma versão linearizada das equações de Einstein e considerando que o espaço material se podia tratar com a teoria Newtoniana. Nessa altura, esta abordagem de aproximação a um campo gravitacional fraco foi usado por vários cientistas para estudar fenómenos elásticos relativistas. Uma teoria de elasticidade, não linear, adaptada a Relatividade Geral, foi desenvolvida em 1972 pelos físicos Brandon Carter e Hernan Quintana na Universidade de Cambridge, no artigo "Foundations of general relativistic highpressure elasticity theory" (2), sendo que este e, ainda hoje, um trabalho de referência sobre este assunto. Segue parte do resumo (abstract) deste importante artigo cientifico publicado na prestigiada revista cientifica, "Proceedings of the Royal Society of London A" [...]
TypeConference paper
URIhttps://hdl.handle.net/1822/72842
ISBN978-989-746-189-7
Peer-Reviewedyes
AccessRestricted access (UMinho)
Appears in Collections:CMAT - Artigos em atas de conferências e capítulos de livros com arbitragem / Papers in proceedings of conferences and book chapters with peer review

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Capitulo_Elasticidade_Relativista.pdf
  Restricted access
2,09 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID