Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/81146

TitleAdaptação à prisão e autocontrolo das mulheres recluídas
Other titlesAdaptation to prison and self-control of women inmates
Author(s)Silva, Inês Ferreira e
Advisor(s)Gonçalves, Rui Abrunhosa
KeywordsAdaptação
Adaptação à prisão
Autocontrolo
Crime
Mulheres reclusas
Adaptation
Adjustment to prison
Crime
Women offenders
Self-control
Issue date29-Jul-2022
Abstract(s)O estudo da adaptação à prisão da população reclusa feminina, tem vindo a crescer nos últimos anos, tendo-se verificado igualmente um aumento desta população, aumento este que também se verifica em Portugal. A adaptação à prisão varia de indivíduo para indivíduo e apresenta uma índole alterável, sendo assim um processo complexo ao nível psicológico. O autocontrolo é a capacidade para não cedermos aos nossos impulsos e seguirmos as normas socias, sendo imprescindível para o comportamento e para o funcionamento social. Este estudo pretendeu avaliar a adaptação à prisão das mulheres recluídas no E.P. de St. ª Cruz do Bispo - Feminino, através do Prison Adjustment Index (PAI), assim como avaliar o autocontrolo das reclusas, através da Escala Breve de Autocontrolo (BSCS). Pretendeu, ainda, analisar a relação entre a adaptação e o autocontrolo, a relação entre a adaptação e caraterísticas sociodemográficas e jurídico-penais, e por fim analisar a relação entre o autocontrolo e o crime. O estudo foi realizado com 79 reclusas do E.P. de St. ª Cruz do Bispo – Feminino. Os resultados revelaram uma associação entre a adaptação à prisão e as infrações cometidas, tendo as reclusas mal-adaptadas apresentado uma maior média de infrações.
The study of the woman inmates in prison adaptation as been growing in the last years. In Portugal and the rest of the world we´ve seen na increasement in woman population in prison. The prison adaptation changes from person to person, and it shows a different nature, what makes the psychologic process even more complex. The self—control is the ability of not letting our impulses control us in a way to follow the social norms, wich is important for our social behavior. The point of this study is to avaliate the female inmate adaptation in the E.P. de St. ª Cruz do Bispo – Feminino through Prison Adjustment Index (PAI) and to avaliate the self-control of the inmates through Brief Self-Control Scale (BSCS). The study analyses the relation between the adaptation and self-control, the adaptation and sociodemographic and juridical legal variables, and the self-control and crime. This study was made with 79 inmates from St. ª Cruz do Bispo – Feminino. The results shows the association between prison adaptation and infractions, showing that the maladpted inmates have a bigger avarage infraction.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado integrado em Psicologia
URIhttps://hdl.handle.net/1822/81146
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado
CIPsi - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ines Ferreira e Silva.pdf3,54 MBAdobe PDFView/Open

This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID