Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/84827

TitleUma casa identitária: da paisagem à tradição
Author(s)Solé, Mariana Clemente
Advisor(s)Rodrigues, Ana Luísa
KeywordsIdentidade
Lugar
Paisagem
Tradição
Contemporaneidade
Adaptação
Essência
Identity
Place
Landscape
Tradition
Contemporaneity
Adaptation
Essence
Issue date20-Mar-2023
Abstract(s)A nossa contemporaneidade carateriza-se por ser uma época de transformações constantes em busca de uma possível padronização cultural. Esta ânsia de atualizar, nomeadamente, a paisagem, faz com que se criem, hoje, réplicas em todo o mundo, tornando-nos numa sociedade globalizada. Assim sendo, o que acontece à identidade do "local”, no que a arquitetura diz respeito, será a questão principal que se colocará nesta dissertação. Logo, este trabalho visa focar-se na arquitetura do habitar, no sentido de questionar o conceito de "casa universal", trazendo ao de cima a autenticidade que a identidade arquitetónica pode revelar, com a ajuda da geografia, da antropologia e de algumas questões culturais. Daí a importância, numa primeira abordagem, de reconhecer os conceitos de "identidade do lugar" e de “tradição". Numa segunda parte, percorre-se, explora-se e reconhece-se. Procura-se referências relevantes de diferentes formas da arquitetura, no “pousar no solo" e no "sentir o clima". Como reage e se comporta a arquitetura a condicionantes geográficas extremas? Como fazer uma boa arquitetura enquadrada no espaço e no tempo? A partir de casos de estudo, são reveladas formas de habitar, muito próprias à escala global. Integram do tradicional ao contemporâneo, evidenciando o que de mais genuíno um território possa ter. Daqui nasce o projeto. De uma paisagem. Daquilo que a natureza nos oferece e da cultura da sociedade que a ocupa. Escolhemos quatro locais de geografias distintas. Quatro tradições destoantes. Nada modificamos, apenas adaptamos a forma e a pele ao lugar. O que antes era apenas matéria, será transformado em matéria que serve um propósito e que transmite “significados''. A intenção é ir ao encontro de uma arquitetura que comunique com clareza a união da obra, da sociedade e do território. Isto é, uma arquitetura que esteja conectada ao lugar, assim como se espera que se conecte com o habitante, revelando o seu espírito e o seu simbolismo. Uma casa com "identidade de lugar".
Our contemporaneity is characterized by being a time of constant transformations in search of a possible cultural standardization. This eagerness to update, namely, the landscape, causes replicas to be created all over the world today, making us a globalized society. Therefore, what happens to the identity of the “place”, as far as architecture is concerned, will be the main question that will be posed in this dissertation. Thus, this work aims to focus on the architecture of dwelling, in the sense of questioning the concept of “universal house”, bringing to the fore the authenticity that architectural identity can reveal, with the help of geography, anthropology, and some cultural questions. Hence the importance, in a first approach, of recognizing the concepts of “place identity” and “tradition”. In the second part, we wander, explore, and recognize. Relevant references are sought in different forms of architecture, in “set on the ground” and in “feeling the climate”. How does architecture react and behave to extreme geographic conditions? How to make good architecture framed in space and time? Based on case studies, unique ways of inhabiting are revealed, on a global scale. These integrate from the traditional to the contemporary, highlighting the most genuine aspects of the territory. From here the project is born. From a landscape. From what nature offer us and the culture of the society that occupies it. We chose four locations from different geographies. Four discordant traditions. Nothing was modify; it was just adapted the shape and the skin to the place. What was once just matter will be transformed into matter that serves a purpose and conveys “meanings”. The intention is to look for an architecture that communicates clearly the union of the work, society, and territory. That is to say, an architecture that is connected to the place, just as it is expected to connect with the inhabitant, revealing its spirit and symbolism. A house with “place identity”.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado em Arquitetura, Cultura Arquitetónica
URIhttps://hdl.handle.net/1822/84827
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado
EAAD - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Mariana Clemente Sole.pdf15,25 MBAdobe PDFView/Open

This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID